web analytics

Benditas Crises

Uma crise pode ser uma coisa boa

Aprendendo a fazer as perguntas certas

0

Um dos objetivos das crises é nos fazer encarar a verdade a respeito de nós mesmos. É perda de tempo querermos nos poupar como se fôssemos a coisa mais linda, sincera e pura da face da terra, porque esse tipo de ilusão não serve pra nada de bom – só massageia nosso ego. A verdade sobre qualquer pessoa é a verdade do pecado original: queremos ser como Deus. De fato, muitas vezes agimos e reagimos como deuses de nosso próprio universo.

Como já comentei em outros posts, uma crise não servirá para nosso crescimento espiritual se não aprendemos algo com ela. Se saímos de uma crise do mesmo tamanho com que entramos, foi porque certamente nos recusamos a abrir o coração e a mente para uma nova visão que Deus desejava nos conceder. Uma crise salutar sempre nos colocará no nosso devido lugar: de criatura dependente do Criador.

Não é difícil aprender a aproveitar esses momentos. Por exemplo, quando estamos em uma crise cheia de questionamentos, o melhor modo de aproveitá-la é fazer as perguntas certas. Especificamente, quando nossos questionamentos são do tipo:

  • “Por que não pode ser como eu quero?”, ou 
  • “Por que não posso ter isto e aquilo ao mesmo tempo?”, ou mais declaradamente: 
  • “Por que a escolha pela vontade de Deus exclui a minha?”,

temos uma oportunidade incrível para virar a mesa da crise com perguntas que realmente interessam:

  • “Por que tem que ser como eu quero?”
  • “Por que eu tenho que ter isto e aquilo ao mesmo tempo?”
  • “Por que acho que a minha vontade é melhor que a vontade de Deus para mim?” 

Portanto, se você está disposto a encarar a verdade sobre si mesmo, faça as perguntas certas. E aproveite as crises para crescer para Deus!

E então, o que você achou?

  •