web analytics

Benditas Crises

Uma crise pode ser uma coisa boa

Nossas respostas

0

    Viver é ser chamado e amado por alguém para algo… para uma missão. Todo homem e toda mulher nasce para algo… Nasce no coração de Deus para realizar Seu plano eterno, e seu caminho na vida deveria ser um sonho de Deus realizado na história. O chamado é seguro, certo, constante. E a resposta?

Respostas fiéis, abençoadas por Deus! Respostas frustradas, condenadas à esterilidade! Respostas pela metade, tíbias e mesquinhas, recheadas de comodidade própria! Qual é a sua resposta? Qual você quer que seja sua resposta?

Talvez sintamos medo. O temor é algo natural diante do que nos ultrapassa, diante do que escapa ao nosso controle e nos remete a um mundo e a uma força superiores. Os homens temem comprometer o futuro, sem passar cartão de crdito e de seguro. Temos medo de hipotecar nossa pessoa pela causa do Evangelho, sem outra garantia a não ser a voz misteriosa de um chamado e de uma escolha. Também Maria, a escolhida e predileta de Deus, ficou perturbada, sentiu o desassossego do medo. Mas o medo não a inibiu nem paralisou sua busca daquilo que Deus queria.

Somente um confiante “faça-se”. Diante do chamado e da escolha de Deus em nossas vidas, nos vêm à mente com a velocidade de um raio perguntas e perguntas: O quê? Como? Por quê? Quando? Onde? Para quê? O Senhor não nos pede perguntas, embora tampouco as rejeite. Para o Senhor, o mais importante não são as perguntas, mas as respostas. Pede-nos apenas uma resposta livre, amorosa, consciente, generosa. Não nos pede o que não podemos Lhe dar, na verdade Ele nos dá o que nos pede, e além disso sem nos cobrar. Nosso “faça-se”, como Maria, temos que pronunciar sob a condução do Espírito Santo, verdadeiro timoneiro de sua barca no mar da vida, Mestre interior que ensina sabedoria divina, e acompanha e ajuda a viver o que ensina.

Viver meu “fiat”, meu “faça-se” de cada dia com simplicidade de coração, mas com vontade decidida e generosa, sem freios de medo ou de covardia.

Excerto da meditação do dia
Autor: Pe. Antonio Izquierdo, Pe. Florian Rodero  | Fonte: Catholic.net

E então, o que você achou?

  •